quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Dicas para participar do Ludum Dare

Para os que não conhecem, o Ludum Dare é um evento competitivo que ocorre a cada quatro meses, no qual desenvolvedores de jogos participam em duas categorias: compo, que tem por objetivo desenvolver um jogo em 48 horas; e jam, que dá 72 horas, pode ter participação de mais de uma pessoa e tem regras mais flexíveis. Neste ano, participei pela primeira vez do evento (compo) e deixo aqui as minhas impressões sobre o evento.

The Right Block: minha participação no Ludum Dare 28.

Ferramentas

A grande dificuldade do LD é saber aproveitar ao máximo o tempo disponível. Por isso, é importante escolher as ferramentas que você já conhece; evite ter de aprender a usar uma ferramenta nova, ou você terá problemas para entregar o jogo dentro do prazo. Já venho trabalhando com a libGDX (que recomendo fortemente) há algum tempo, então foi a minha escolha natural. Além disso, participei também do "warm-up", que é uma espécie de aquecimento para a competição.

Planejamento

Antes de sair escrevendo código, planeje no papel o que você vai fazer. De preferência, dedique no mínimo uma hora para essa etapa. Nela, você poderá exercitar a sua criatividade e extrair o melhor da sua criatividade, sem ter que lidar com detalhes de implementação. Levei aproximadamente duas horas nessa etapa, já que o tema não me pareceu fácil de seguir no começo, até que duas ideias surgiram e eu adotei a que me pareceu mais adequada ao tema e mais possível de concluir a tempo.

Defina o que é prioritário no seu projeto. Não perca muito tempo quebrando a cabeça para fazer algo sem muita importância; depois pode faltar tempo para implementar algo essencial.

Minha participação no LD28

Confesso que o tema dessa edição ("You only get one", "Você tem apenas um") não me trouxe muita inspiração de início. Mesmo assim, fui passando as ideias que iam surgindo para o papel. A primeira delas era criar um jogo em que o jogador controlaria um tanque em defesa de uma base, tendo que atacar e conquistar várias bases inimigas, defendidas por tanques inimigos. Apesar de algumas dificuldades de implementação que eu poderia ter, o que me levou a descartar essa opção foi a pouca ligação com o tema da competição.

Eu já quase ia desistindo de participar dessa edição pela dificuldade do tema quando me surgiu a segunda ideia: um quebra-cabeça (puzzle) com várias fases/níveis, cujo objetivo seria tentar encontrar o maior grupo possível de blocos de uma só cor destruindo apenas um desses blocos. Você pode ver o resultado aqui.

Destaco os pontos positivos e negativos da minha participação dessa edição:

Negativos

  • Precisei instalar e atualizar o ambiente de trabalho de um dos computadores usados na competição, perdendo cerca de 1h30m.
  • O software sfxr instalado no Linux Mint apresentou erros na hora de exportar os efeitos sonoros, atrasando a finalização do projeto.
  • Lentidão de conexão no momento de enviar os arquivos para download quase me prejudicou no final.

Positivos

  • A escolha da biblioteca libGDX foi a melhor possível. No final, apenas alguns cliques e o jogo estava disponível inclusive para a Web.
  • Aderência ao tema: acredito que isso dá maior credibilidade ao jogo.
  • Boa disponibilidade de tempo: consegui cerca de 24h, metade do tempo total disponível, para trabalhar no jogo.
  • Todas as ferramentas escolhidas, com exceção do sfxr, funcionaram perfeitamente. Melhor, por já as conhecer, foram razoavelmente fáceis de usar.

Saiba mais

Para saber mais sobre a competição, acesse o site: www.ludumdare.com/compo/.

Nenhum comentário:
Postar um comentário

Sua opinião é bem-vinda!